CRÔNICA

Dieta pra boi dormir

por Mario Persona

Via Amazon.com chegou um presente de minha filha. Um livro, "The Food Revolution — How your diet can help save your life and our world". Em português claro, "A Revolução Alimentar — Como sua dieta pode ajudar a salvar sua vida e nosso mundo". Minha dieta? Dieta eu não tenho, mas captei a mensagem.

Minha filha conhece minha história. Ela sabe de meu envolvimento, na década de setenta, com movimentos de contracultura — que nada tinham contra a cultura. Eu achava que podia mudar o mundo disseminando uma consciência ecológica e preservacionista, palavras que na época só eram encontradas em dicionários de grego ou entre iniciados.

Ela sabe também que naquela época eu só comia alimentos integrais, torcia para os bois continuarem vivos e subia o dobro de degraus usando metade do oxigênio que utilizo hoje. Enfermeira e comprometida com qualidade de vida, minha filha deve achar que ainda existe esperança para mim. Daí ter enviado o livro com duplo objetivo: "Ajudar a salvar sua vida e nosso mundo".

Vou começar pela vida e deixar o mundo para uma segunda etapa. Depois de tentar a dieta de uma semana — quando só perdi sete dias — e aquela outra, que ensina a comer um dia e pular um dia, comer um dia e pular um dia… até o vizinho de baixo reclamar, estou tentando uma nova abordagem. Coincidência ou não, só de ler o prefácio do livro já emagreci três quilos.

Talvez não seja exatamente o livro, mas a TV Barbante. É que desde que o Mario aqui começou a brincar de Marinho passei a me assustar com a própria imagem. Ou pelo menos com o que cabe dela na câmera. Dizem que a TV engorda as pessoas. É verdade. Engordei de tanto assistir e comer. Agora, comido por ela, me vejo gordo na tela. Descobri por que estou gastando o dobro do protetor solar e metade da água na banheira que gastava há vinte anos.

Mas não estou só. Há no mundo mais de um bilhão de gordinhos, além de 300 milhões de gordões ou obesos. Alguns dizem que têm "ossos largos", é mole? Então não é osso. Em números redondos, 15% das crianças brasileiras estão obesas e as mais pobres engordam as estatísticas. Junte um sacão de salgadinhos, desses vendidos na feira por centavos, com dois litros e meio de refrigerante barato e você tem um engana-a-fome melhor que pastel frio. Empanturra e desnutre ao mesmo tempo.

A prevenção e o combate à obesidade viraram um grande negócio. É só ver o crescimento da indústria de alimentos integrais, equipamentos para manter a forma e tênis para a primeira e única caminhada. Junte a isso os SPAs, os serviços do tipo roto-rooter de banha — o nome é lipoaspiração — e as cirurgias para redução do estômago e você tem o lado médico dessa cadeia alimentar de serviços que cresce mais que barriga.

E a moda então? Engordou? Compra roupa. Os homens ainda enganam botando o camisão para fora da calça, mas pobres das mulheres com a moda da barriga de fora. Algumas ficam literalmente assim, do lado de fora.

Com tudo isso engordando meus pensamentos, decidi começar a dieta pela despensa. A partir de agora vai ser tudo integral e natural, como nos velhos tempos. Estou me empanturrando de saladas e já é possível notar a diferença. Reparou na TV Barbante como estou ficando verde?

Se vou economizar com isso? Imagine! Já entrou numa loja de integrais, naturais et cetera e tais? É mais caro emagrecer sem comer do que engordar comendo. Tudo o que vem escrito "Light" pesa o dobro no bolso, sem contar que você vai acabar comendo duas vezes mais para ficar satisfeito. Multipliquei por quatro o item "Alimentação" de meu orçamento doméstico. Eu não disse que é bom negócio? Para alguém é.

Aproveitando a sinistrose das vacas loucas e galinhas com sinusite, decretei também que carne nesta casa só entra andando ou em lata — neste caso, só atum e sardinha light. Frango, nem resfriado. E se depender de mim o boi vai poder dormir sossegado. Vou mantê-lo no mínimo a uns 50 metros de minha geladeira. É a distância de casa até a churrascaria da esquina.

Mario Persona é consultor, escritor e palestrante. Veja emwww.mariopersona.com.br