Razões que a razão desconhece
por Mario Persona



Razões que a razão desconhece

:satisfied: Se você acha que conhecer marketing, saber se comunicar, negociar e vender são habilidades indispensáveis a qualquer profissional hoje, então tenho uma boa notícia. Vou ensinar o que sei sobre o assunto em um curso de 8 horas no Hotel Best Western Regent Park à R. Oscar Freire, 533, Jardins, São Paulo. Será dia 7 de outubro, uma sexta-feira.


Promovido pela CallBusiness o treinamento é limitado a 50 participantes ou menos. É bom garantir logo sua vaga. Clique para inscrição e informações.

Agora você deve estar louco para ler minha crônica de hoje, não é mesmo? A do título ali de cima, “Razões que a razão desconhece”. Bem, esta você não encontra aqui, pois foi escrita com exclusividade para a “WEG em Revista”. Para ler, acesse a edição 35 da revista no site da empresa e clique em “Razões que a razão desconhece”.

Por falar nisso, tenho muitos leitores que recebem a “WEG em Revista” ou acessam o site para ler minhas crônicas. Pincei duas opiniões na seção de cartas da revista que dizem:

“Gosto muito da revista, em especial a crônica de Mario Persona” (Edição Nº 35)
“O cronista Mario Persona realmente é de encher-nos de conhecimentos com seu humor inigualável. Parabéns à WEG e ao grande Mario Persona. Show!” (Edição Nº 33)

Não liga não. Eles exageraram; não sou tudo isso. Mas o certo é que quando a empresa consegue criar uma aura romântica e humana em sua comunicação, passa a conquistar também o coração de seus clientes e colaboradores. Grandes empresas usam crônicas e histórias em suas revistas, boletins, sites e publicações, criando assim um forte elemento de fidelização de leitores. Sua empresa faz assim?

O interesse pelos fatos corriqueiros da vida sempre atraiu as pessoas. Os editores de revistas e jornais sabem que suas colunas de crônicas do dia-a-dia servem de âncoras para atrair e manter boa parte dos leitores. Sua publicação tem uma âncora assim?

O Brasil é riquíssimo em autores de crônicas, uma lista que inclui também escritores de ontem e de hoje como Machado de Assis, João do Rio, Rubem Braga, Paulo Barreto, Rachel de Queiroz, Fernando Sabino, Carlos Drummond de Andrade, Henrique Pongetti, Diogo Mainardi, Paulo Mendes Campos, Alcântara Machado, Mario Prata, Carlos Heitor Cony, Graciliano Ramos, Olavo Bilac, Ivan Lessa, Stanislaw Ponte Preta, Lourenço Diaféria… a lista é interminável.

Cronistas conseguem transformar o banal em algo especial, o corriqueiro em lição de vida e o arroz-com-feijão em fino manjar, cativando seus leitores e deixando neles um gostinho de “quero mais”. O que pode existir de melhor do que fazer sua revista ou jornal ser mais desejada pelos leitores? Crônicas ajudam a humanizar sua publicação, acrescentando um bem-humorado sabor à sua marca. As razões disso? Acho que a própria razão desconhece.

Se a sua empresa quiser contar histórias, acho que sou capaz de escrevê-las. Você conhece meus textos e conhece sua empresa. Só você poderá dizer se minhas crônicas serão capazes de criar um atrativo a mais para sua revista, jornal, website, house-organ ou boletim eletrônico, encantando seus leitores e valorizando ainda mais sua marca. Se quiser crônicas com temas exclusivos para seu site, jornal, boletim ou revista, não se esqueça de falar comigo. Se você leu até aqui, seus clientes podem muito bem ir até aí.[>> Envie a um amigo >>]

Use o formulário abaixo para comentar.

resenha resenhas resumo resumos livro livros crítica críticas opinião opiniões literatura literaturas comentário comentários

Comédias para se Ler na Escola
LUIS FERNANDO VERISSIMO

Segundo livro da série Ver!ssimo, que vai relançar toda a obra do autor. A coletânea de crônicas escolhidas por Ana Maria Machado traz o universo das histórias e personagens de Veríssimo. A coleção completa inclui ainda A Mesa Voadora, As Mentiras que os Homens Contam e Comédias da Vida Privada