Circunstâncias
por Mario Persona



Você planeja, calcula e faz previsões. Elabora orçamentos, traça estratégias e neutraliza a concorrência. Engrossa a blindagem, burila o discurso e dá um trato na imagem. Tudo pronto, tudo controlado, tudo dominado, não há o que dar errado. Até as circunstâncias decidirem agir.


A campanha Obama-McCain à presidência dos EUA parecia indicar que tudo seria como dantes na terra de Abrantes. Barack Obama era indicação certa para o Oscar de melhor apoteose política na convenção democrática. A republicana… bem, a do herói veterano trombou com um furacão eslavo, o Gustav. As circunstâncias tomavam o palanque.

Circunstâncias mudam tudo. Por mais que você planeje, elas sempre estão lá, espreitando, conspirando e esperando a hora de entrar em cena e passar uma rasteira na lição de casa que você fez com tanto esmero. Sem elas a vida seria previsível, monótona e chata. Com elas… bem, voltemos ao assunto antes que algo me interrompa.

O Gustav nem tinha terminado de ventar quando outro furacão vindo do Alasca se abateu sobre os EUA e mudou o rumo da política. Quando os meteorologistas contaram ao McCain que os furacões mais poderosos têm nome de mulher ele invocou Sarah Palin, o furacão que veio do frio.

Mais uma vez as circunstâncias bagunçavam a arena e os holofotes eram desviados de Barack Obama para a “Hockey Mom”. Quem melhor do que uma mulher jovem e cheia de filhos e energia para ser presidente dos Estados Unidos? McCain suspirou orgulhoso e voltou a dormir.

Perfeita para qualquer papel de mãe em filme da Disney, daqueles em que o cachorro é mais inteligente do que o dono, a candidata não contava com a astúcia das circunstâncias.

McCain nem bem se acostumara com a idéia de ser vice de sua vice e duas entrevistas de Sarah fizeram McCain se arrepender de não ter convidado a Lassie para sua vice. Na terceira entrevista ele apareceu ao lado da neta, só para garantir.

De repente ninguém mais se lembrava de contar piada de loira e Sarah virou a piada pronta do Saturday Night Live. Para imitá-la, Tina Fey não precisou nem de um script. Bastou repetir o que Sarah disse e o Youtube fez o resto.

Como desgraça pouca é bobagem, as circunstâncias assoviaram e o colapso financeiro veio correndo, pegando os candidatos e o mundo no contrapé. Se hoje o ditador da Coréia do Norte convidar os candidatos para um almoço com o Papa, Bono e Bin Laden, a imprensa nem vai reparar. As circunstâncias são o buraco negro das estrelas.

Mas se as circunstâncias zombam de uns, elas sorriem para outros. Do lado de baixo do Equador tudo é festa. O Lula do Brasil marca um gol atrás do outro e continua o favorito nas pesquisas. Se vier o terceiro mandato ele ganha para presidente e vice. As circunstâncias tiraram até a Seleção do páreo nas páginas dos jornais. Ninguém quer ser visto com ela; todos querem aparecer ao lado dele.

Enquanto a Justiça Eleitoral proíbe que os candidatos imitem sua voz no rádio, um deles reedita a velha piada do Papa aparecendo com um motorista que é a cara do presidente. Só falta a família real descobrir em sua árvore genealógica um ramo brotado no nordeste e “pronto”, como dizem por lá. Pode providenciar um Sedex de Petrópolis para Brasília levando o trono e a coroa.

Enquanto a crise corre solta no norte, no sul é tudo de bom. O presidente do norte tenta desesperadamente assinar uma reforma financeira. O do sul garante sua vaga na Academia assinando a reforma ortográfica. O de lá manda imprimir mais dinheiro. O de cá imprime carteiras assinadas. Tudo o que o “Senhor das Armas” deles toca vira vinagre. Nosso “Midas do Saleiro” faz o que toca virar sal, com petróleo em cima e em baixo.

Não sei o que você vai fazer, mas eu já me decidi. Nas próximas eleições vou votar nas circunstâncias.

© Mario Persona  – Quer publicar Mario Persona CAFE em seu blog? Clique aqui para obter o código do gadget. Vai ficar bonitinho assim:



Você também pode publicar o texto na íntegra em seu site, blog, jornal ou revista, desde que mantenha os créditos do autor e tenha um link apontando para www.mariopersona.com.br

resenha resenhas resumo resumos livro livros crítica críticas opinião opiniões literatura literaturas comentário comentários

O Sal é um Dom: Receitas de Mãe Canô – MABEL VELLOSO

“O sal é um dom promete ser ” mais do que receitas, mas um livro sobre a vida. É assim que Mabel Velloso, filha de Dona Canô, descreve o livro que escreveu. ” É o nosso dia-a-dia, a nossa casa. As refeições aqui são tratadas como um momento importante”, explica Mabel, irmã dos ilustres Caetano Veloso e Maria Bethânia. Conhecendo bem a rotina de sua casa, o caminho escolhido pela escritora não poderia ter sido outro; para contar um pouco da história dos Velloso, nada mais gostoso do que ter o paladar como fio condutor. Primeira parceria entre a editora baiana Corrupio e a Nova Fronteira, a obra apresenta o retrato fiel de uma família que, em meio aos sabores repassados por gerações, sempre celebrou a alegria de estar reunida em casa.



E a gorjeta, doutor?


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br




*Nome (obrigatório):


E-Mail (opcional):


Site (opcional):


Comentário