Existe um SPAM circulando por aí enviado por uma empresa/site que não é a minha nem o meu. Não posso dizer se o produto ou serviço é bom ou ruim, mas certamente a forma de divulgação não é.

Será que só eu estou arrancando os cabelos do peito com pinça, de desespero de tanta propaganda recebida em meu e-mail? É propaganda para fazer crescer o que está pequeno ou diminuir o que está pesado. Sem falar naquelas que prometem riquezas. Em uma palestra recente, até o Bill Gates reclamou do spam que recebe de pessoas que prometem ensinar a ele uma maneira infalível de ficar rico. Pode?!!

O spam que eu recebi e outras pessoas também é denominado “Projeto Persona”. Oferece um Mini-Laudo “…descrevendo seus comportamentos e os impulsos de sua personalidade” e prometendo que “…esse pode ser o primeiro passo para abrir o caminho do sucesso… e a partir dessa ação, você tem acesso a estratégias vencedoras no relacionamento, na profissão e com você mesmo.”

Tudo bem, o mercado é grande e cada um vende o que quer e como quer. Mas gostaria de informar que o Mario Persona aqui, cuja marca é de nascença, não tem qualquer ligação com esse SPAM ou com a empresa que divulga seus serviços pelo nome Projeto Persona.

Como já saí da fase de projeto, e tenho recebido vários e-mails de pessoas me alertando sobre a confusão que esse SPAM pode causar, achei por bem alertar meus leitores. Felizmente nenhum dos que me escreveram reclamaram, pois em todos os casos afirmam saber que não sou eu o autor do SPAM. Acho que é isso que chamam por aí de reputação, né? Um dos e-mails diz assim:

“Mario, recebi o email abaixo e achei que você deveria ter conhecimento. Quem conhece seu nome e seu trabalho, ao ver o título, ‘Projeto Persona’, pode, na pressa, ser induzido ao erro. Mas basta uma rápida olhada no texto da mensagem para saber que não é de sua autoria. Entretanto, a confusão não está descartada para uma pessoa menos informada a seu respeito.”

Pois é, fica a lição para quem quiser SPAMtar clientes, usando estratégias intrusivas de divulgação de produtos e serviços. Não posso evitar que outros usem um nome como Persona e não posso evitar usá-lo, já que nasci com ele. Há muitas marcas de diferentes produtos e serviços usando esse nome, desde uma lâmina de barbear Personna (com dois n’s) até o papel higiênico Personal. Como pode ver, é um nome com mil e uma utilidades.

Mas quando se tratar de comunicação, marketing ou desenvolvimento pessoal e profissional, só posso dizer que, na dúvida, prefira o original, envelhecido 48 anos e continuando no processo. Acho que vou adotar um slogan… “Keep walking, Persona”. Uhhhmmmm… Já ouvi isso em algum lugar… 🙂